Trem Intercidades vai começar por Campinas em 2021, afirma governo

Primeiro trecho do trem será construído entre Campinas e a capital paulista, com o Vale do Paraíba entrando na segunda fase das obras; previsão é de a licitação para as obras do trem expresso na região seja lançada em 2021

O governo estadual prevê começar as obras do Trem Intercidades em janeiro de 2021. O primeiro trecho ligará São Paulo a Campinas.

A afirmação foi feita por Paulo José Galli, secretário executivo da Secretaria dos Transportes Metropolitanos, durante encontro com membros da prefeitura de Jundiaí.

Com isso, o Vale do Paraíba deve ser confirmado como a segunda etapa do projeto, com ligação entre a região, a capital paulista e Campinas.

O cronograma prevê uma audiência pública em fevereiro de 2020 para apresentar o projeto. Galli informou que o edital para a construção do primeiro trecho deve ser publicado em maio ou junho, com as obras em 2021.

Os prazos definidos pelo governo estadual corroboram informações do vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), que anunciou, durante encontro com empresários do Vale em abril deste ano, que o Trem Intercidades na região sairia do papel em 2021.

Para tanto, o governo negocia com a União a renovação antecipada do contrato com a MRS, concessionária ferroviária à frente de parte da malha federal na região.

O novo contrato com a concessionária deve prever o transporte de passageiros.

Procurada, a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos disse que o trem é prioridade do governo, confirmou as obras da ligação Campinas-SP e disse que a parte do Vale “está em estudo”.

Vale pode ter estações nas cidades de São José dos Campos, Taubaté e até Aparecida

ROTEIRO. O Vale pode ter três estações do Trem Intercidades: São José, Taubaté e Aparecida. Os pontos serão definidos, segundo o vice-governador Rodrigo Garcia, pela “viabilidade econômica”. O governo aguarda a renovação da concessão da MRS com a União para iniciar os estudos do trem expresso no Vale, com expectativa de lançar a licitação até 2021.

Fonte: Jornal O Vale / Documento O Vale São José dos Campos